Fibrilhação auricular é responsável por 32% dos Acidentes Vasculares Cerebrais

"A fibrilhação auricular, doença que afeta 200 mil portugueses, é responsável por 1 em cada 3 Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs), representando um risco maior do que fumar, ter diabetes ou não fazer exercício físico", alerta Carlos Morais, presidente da Associação Bate Bate Coração.

O AVC relacionado com a fibrilhação auricular é o mais debilitante, tendo um risco de morte duas vezes superior comparado com os não relacionados.
"Estes números são preocupantes e mostram a necessidade de desenvolvermos estratégias imediatas que permitam um maior conhecimento sobre a fibrilhação auricular, com enfoque na prevenção e diagnóstico precoce, o que irá contribuir para a redução da enorme carga económica resultante dos AVCs associados a esta doença", explica Carlos Morais.
As pessoas que sofrem de fibrilhação auricular têm um risco aumentado de vir a sofrer de AVC. No entanto, a toma de medicamentos anticoagulantes orais, recentemente comparticipados em Portugal, pode diminuir em cerca de 60% esse risco.

O AVC, principal causa de morte em Portugal, ocorre quando um coágulo entope um vaso sanguíneo no cérebro impedindo a passagem de sangue e consequentemente de oxigénio, comprometendo áreas do cérebro que controlam faculdades como movimentos, a fala, entre outras.  As doenças vasculares cerebrais são a principal causa de morte e a 3ª principal causa de morte prematura em Portugal.

A fibrilhação auricular é a perturbação do ritmo cardíaco crónica mais frequente, afetando aproximadamente 6 milhões de pessoas na Europa, 8 milhões na China e 2,6 milhões nos Estados Unidos da América. Em Portugal existem cerca de 200.000 doentes com fibrilhação auricular e em risco de sofrer um AVC se não forem diagnosticados e corretamente tratados.

Para mais informações sobre a Associação Bate Bate Coração consulte o website www.batebatecoracao.pt ou facebook https://www.facebook.com/paginabatebatecoracao



Viajar com o seu bebé é mais fácil com a nova bolsa ‘Os Indispensáveis de Viagem’ Mustela®


Produtos em formato ‘pocket’ para o bebé


Para que não falte nenhum produto indispensável aos cuidados diários do seu bebé, a Mustela® lançou a nova coleção vintage para a maternidade, com um design “vintage”, inovador e muito apelativo, composta pela Bolsa “ Os Indispensáveis de Viagem”, a Cesta “Os Essenciais” e a Mala de Maternidade, que disponibilizam os primeiros cuidados para o seu bebé.

Face às diversas necessidades de higiene e cuidado do bebé, acabam sempre por ficar de parte alguns produtos que já não cabem na bagagem. A Mustela® apresenta a solução para este problema: a nova Bolsa “Indispensáveis de Viagem”. 

Com um formato especial, que cabe em qualquer lugar e pode ser transportável na bagagem de mão do avião. Este prático conjunto inclui o Dermo-Lavante de 100ml para a higiene do corpo e couro cabeludo; o PhysiObebé de 100ml para a limpeza num só gesto do rosto, corpo e nádegas do seu bebé; o Creme Zona da Fralda 123 50 ml que previne, alivia e repara a assadura da zona da fralda; e o creme Hydra-Bebé Corpo de 100 ml para a hidratação diária da pele do seu bebé.

Disponível em Rosa, Azul e agora em Taupe, as novas bolsas vão garantir o cuidado e higiene do seu bebé

Com a Mustela® a pele do seu bebé vai manter-se saudável, mesmo longe de casa!

Exclusivo em Farmácias e Parafarmácias.

RP: 3 kits de beleza para os cabelos ✓

E quem ganhou foi:

Susana F.D. - Benavente
Ricardo F.C.B. - Porto
Marina S. - Seroa


Expert Keratina - Cuidados anti-envelhecimento e estruturantes

A fibra capilar é formada em 95% por queratina. É esta proteína que determina a firmeza, e potencia o crescimento e a resistência do cabelo. Para termos cabelos fortes, saudáveis e brilhantes devemos garantir que os nossos cabelos são nutridos com queratina.

Por isso, os Laboratórios Forté Pharma lançam Expert Keratina, um suplemento alimentar focado num ingrediente essencial à saúde do cabelo, a queratina. Esta fórmula fornece uma forma altamente bio disponível de queratina natural, associada a um complexo vitamínico e mineral que atuam no crescimento, na beleza e na saúde do cabelo. Para resultados perfeitos, este produto oferece duas ações:

1ª Ação- Fortalecer e proteger o cabelo
Através de um processo patenteado e inovador, que permite manter a estabilidade da queratina.
Zinco- contribui para uma síntese de proteínas normais (favorecendo a síntese de queratina natural).
Arginina e vitamina B3- otimização da nutrição da fibra capilar, melhorando assim a microcirculação para favorecer a chegada dos nutrientes ao bolbo capilar.

2ª Ação- Nutrir e exaltar o brilho e a cor
Cobre- contribui para a coloração normal do cabelo
Molibdénio- contribui para o metabolismo natural dos AA de enxofre
Selénio- contribui para a manutenção e proteção do cabelo
Vitamina B6- contribuí para a síntese normal da cisteína
Vitamina B8- contribui para a manutenção normal do cabelo
Se quiser saber mais clique aqui

Empresa: Forté Pharma
Produto – Expert Cabelos

Ofertas a sortear: 3 expert Keratina + 3 escovas – a sortear por 3 pessoas

-Regras:

1) Gostar da página da Saúde Hoje.

2) Partilhar a foto do Kit Expert Keratina, aqui - em modo público e identificar 5 amigos nos comentários (quando escreve o nome dos amigos, espera que apareça a sua fotografia e aí selecciona). 

3) Aceder ao site da Forté Farma, aqui e participar no quizz: Perfil de Emagrecimento.

4) Preencher o formulário, aqui:




Pode participar quantas vezes quiser, identificando sempre amigos diferentes. O passatempo é válido para Portugal, termina às 23h59 do dia 16 de Outubro.

Participa!

Boa Sorte!

Os dados pessoais facultados para a participação no passatempo serão fornecidos à “Forté Pharma”



Dia Mundial da Poupança - Os melhores livros e amigos da carteira dos portugueses




Em outubro celebramos o mês da Poupança (31 de Outubro, Dia Mundial da Poupança). Mais do que nunca, a gestão financeira preocupa a maior parte dos portugueses. A VOGAIS apresenta-vos dois livros, complementares, que podem tornar-se nos melhores amigos da carteira dos portugueses. 
A especialista em finanças pessoais Ana R. Bravo acaba de lançar o livro ABC da Poupança com mais de 1.000 conselhos práticos, distribuídos pelas mais diversas áreas do dia a dia, para ajudar as famílias portuguesas a enfrentar estes tempos difíceis. 
Um exemplo: Pode-se poupar até mais ou menos 850€ por ano em café e 250€ por ano em pão fazendo tanto um como outro em casa. O equivalente a 90€ por mês. A Vogais disponibiliza os primeiros capítulos para leitura imediata, aqui.

A 2.ª edição do livro, lançado há poucos dias já está no forno, e a autora tem tido um excelente feedback da imprensa com entrevistas em meios de comunicação especializados e generalistas, tanto de televisão como de rádio e também na imprensa.
 


O Kakebo, livro de contas da poupança doméstica, é a solução inovadora que os japoneses usam todos os dias para gerir as suas economias pessoais e retirar o máximo proveito do dinheiro.

Depois do sucesso que o Kakebo, lançado em fevereiro passado, alcançou juntou dos portugueses, a Vogais lançou agora o Kakebo 2015, uma ferramenta que vai ajudar os portugueses a gerir o consumo de uma forma mais adequada. Sítio explicativo: www.kakebo.pt.

Trata-se de um método perfeito para pessoas com emprego estável, por conta própria ou desempregadas, casados, solteiros, adolescentes ou adultos — a forma mais simples, acessível e eficaz de gerir o dinheiro, independentemente do nível de literacia financeira.

No fim do plano simples de 12 meses o leitor terá aprendido a poupar e a gastar melhor o seu dinheiro — para obter uma vida melhor! Os objetivos serão definidos pelo utilizador e o Kakebo ajuda a alcançá-los.

• Registe e controle todas as suas despesas e receitas.
• Analise os seus resultados mês a mês e resuma-os em gráficos anuais.
• Mantenha um registo atualizado de todas as suas contas, sem ter de recorrer a folhas de cálculo complexas e confusas.
• Perceba quais são as suas despesas menos necessárias e mais dispensáveis.
• Saiba claramente quanto, como e em que produtos e serviços pode e deve gastar o seu dinheiro.
 
BOAS LEITURAS E MELHORES POUPANÇAS!

20|20 Editora • Booksmile • Nascente • Topseller • Vogais


A perda auditiva

A PERDA AUDITIVA

Estima-se que 590 milhões de pessoas em todo o mundo tenham problemas de audição. Devido à evolução demográfica tem-se verificado um progressivo envelhecimento da população e também um aumento de um conjunto de riscos para a surdez:
•     Hábitos e hobbies – Uso de altifalantes, de ipods e mp3. Prática de caça e tiro. Consumo ou inalação de substâncias tóxicas.
•     Riscos profissionais – Trabalhar em condições e ambientes ruidosos
·         Riscos sócio-ambientais – Poluição sonora dos espaços públicos e poluição atmosférica
•     Patologias – Doenças como a Diabetes e Colesterol que podem agravar a perda auditiva

Somente 1/3 das pessoas com défice auditivo recorrem à reabilitação auditiva, algo que evidência uma certa desvalorização do tema por parte da população. A Amplifon faz todos os esforços, no combate a esta tendência, pois é essa a nossa missão.

Porque cada caso é um caso, o acompanhamento efetivo do cliente é uma das nossas principais ferramentas. Que vai desde consultas de rastreio e de diagnóstico Audiológico gratuitas, apoio por e-mail e por telefone, até ao auxílio do cliente na manutenção e utilização dos produtos num momento posterior. O serviço personalizado destaca-se através do projeto Satisfação Total do Cliente. Um sistema com várias fases criado com o intuito de perceber as necessidades específicas de cada cliente, tentando assim encontrar as melhores soluções para cada caso.


A ESTRATÉGIA AMPLIFON

1 - Identificação
Para identificar qualquer tipo de perda auditiva, é necessário realizar uma avaliação auditiva completa. Este é um processo simples que não requer muito tempo e que dá a oportunidade ao doente de definir o seu perfil auditivo.

2 - Solução
Através da avaliação auditiva, o audiologista irá perceber quais as necessidades específicas e apresentar a solução adequada para a cada caso. Irá também ajudar a perceber os benefícios da solução encontrada. 

3 - Valorização
Com a sua nova solução auditiva, o doente/cliente podem finalmente descobrir todos os sons que o rodeiam.


PORTFÓLIO DE PRODUTOS

A Amplifon conta com um portfólio alargado de produtos que corresponde a casos e necessidades específicas apresentadas pelos doentes. Os aparelhos desenhados com as tecnologias mais evoluídas de comunicação (Bluetooth e Wireless) têm por finalidade melhorar o desempenho auditivo e comunicativo em situações particulares (ex. reuniões, sala aulas, espetáculos, etc.) e tirar um maior partido da amplificação, com os meios de telecomunicações (telefone e telemóvel) e com os audiovisuais (TV, rádio, HI-FI, PC, IPod, etc.)

Tipos de aparelhos auditivos:
·         CICCompletamente dentro do Canal Auditivo. Aconselhadopara pessoas com problemas auditivos ligeiros a moderados sem doença ao nível do canal auditivo externo e do ouvido médio e com boa motricidade das mãos e dedos, estes aparelhos têm a vantagem de ser quase invisíveis por serem colocados completamente dentro do canal auditivo externo.
·         ITCDentro do Canal Auditivo. Os aparelhos ITC são semelhantes aos anteriores, sendo mais adequados a pessoas com problemas auditivos ligeiros a moderados com alguma dificuldade da motricidade ao nível das mãos e dedos e/ou diminuição da acuidade visual. Estes, apesar de estarem também dentro do canal auditivo externo, já se conseguem ver no ouvido.
·         ITEDentro da Orelha. Estes aparelhos auditivos ocupam o canal auditivo externo e o pavilhão auricular e podem ser adaptados em perdas auditivas ligeiras, moderadas, e também em alguns casos de perdas severas. Apresentam, em relação aos anteriores, algumas vantagens a nível técnico por serem maiores. No entanto, devido á sua estética, é hoje um modelo pouco utilizado.
·         BTE - Retro-auricular (Atrás da Orelha). Estes aparelhos servem para qualquer grau de perda auditiva, sendo os mais adequados para crianças devido á utilização de moldes flexíveis de silicone para fazer a adaptação ao ouvido, ao seu elevado ganho e á incorporação de todas as ferramentas tecnológicas mais avançadas.   
·      RIE - Retro-auricular com Auscultador no Canal. Mais pequeno e estético que o BTE, este género de aparelhos são indicados para pessoas com problemas auditivos ligeiros, moderados e severos. Permitem a adaptação com o canal parcialmente aberto e incorporam os mais avançados recursos tecnológicos. Devido á sua estética e conforto, são hoje os modelos mais utilizados.

·         Adicionalmente disponibilizamosacessórios de manutenção e limpeza para os aparelhos auditivos, bem como,“packs” de serviçosadicionais, adequados às necessidades e interesses de cada cliente.

o    Pilhas
o    Filtros
o    Acessórios diversos
o    Desumidificadores Eléctricos
o    Produtos de limpeza

A Amplifon



A AMPLIFON

A Amplifon é a empresa líder mundial em soluções auditivas exclusivas há mais de 60 anos, prezando-se pelo princípioexemplar de acompanhamento do doente desde um simples esclarecimento de dúvida até ao fornecimento e adaptação de soluções tecnologicamente avançadas e especializadas.

A Amplifon conta com mais de 5.700 centros especializados nos 21 países em que opera.

A empresa estabeleceu-se em Portugal em 1996, contando atualmente com 60 Centros de Reabilitação Auditiva de Norte a Sul do país. Trabalha estreitamente em colaboração com a classe médica, unindo forças para a reabilitação da pessoa com défice auditivo e recuperação completa das suas capacidades de comunicação e socialização. 

LOJAS AMPLIFON



·         ALMADA NOVA
·         AMADORA­ - NOVA
·         AVEIRO­- NOVA
·         BRAGA
·         COIMBRA
·         LISBOA - CAMPO DE OURIQUE ­ - NOVA
·         LISBOA ­- SALDANHA
·         LISBOA ­- FANQUEIROS
·         MEM MARTINS - NOVA
·         PORTO - ROSÁRIO
·         PORTO ­- SÁ DA BANDEIRA - NOVA
·         VILA NOVA DE GAIA - NOVA
·         VILA REAL

·         VISEU


Orquestra Gulbenkian pela primeira vez com Karina Gauvin e direção musical de Massimo Mazzeo


25 de outubro, Palácio de Queluz
Orquestra Gulbenkian pela primeira vez com Karina Gauvin e direção musical de Massimo Mazzeo

- Concerto de encerramento da Temporada de Música no Palácio de Queluz
- Soprano Karina Gauvin (nomeada para os Grammy Awards) pela 1ª vez em Portugal
- Massimo Mazzeo dirige pela primeira vez a Orquestra Gulbenkian

 

à Vídeo Risto Nieminen (Diretor do Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkian): www.youtube.com/watch?v=LiQD2RVxITg


Sintra, 20 de outubro de 2014 – A Orquestra Gulbenkian atua, pela primeira vez, sob direção musical de Massimo Mazzeo, com a participação da conceituada soprano canadiana Karina Gauvin, no dia 25 de outubro, no Palácio de Queluz, no concerto de encerramento da Temporada de Música Tempestade e Galanterie.

O programa deste concerto inclui as sinfonias n.º 1 de J. D. Bomtempo, n.º 104 de F. J. Haydn, a ária de concerto "Voi avete un cor fedele, K. 217" e a cena e ária "Misera, dove son!, K. 369", ambas de W. A. Mozart.

Reconhecida pelo seu trabalho no domínio do barroco, a soprano canadiana Karina Gauvin agora pela primeira vez em Portugal, interpreta com sucesso um vasto repertório desde Bach até à música dos séculos XX e XXI. Entre as muitas distinções que recebeu destacam-se o título de "Soloist of the Year" concedido pela Communauté Internationale des Radios Publiques de Langue Française, o primeiro prémio na CBC Radio Competition for Young Performers, o Virginia Parker Prize e o Maggie Teyte Memorial Prize em Londres. As suas atuações com a orquestra do Festival de Música Antiga de Boston mereceram-lhe a nomeação para os prémios Grammy em 2007 e 2009.

Regular divulgador do património musical português dos séculos XVIII e XIX, Massimo Mazzeo estreia-se à frente da Orquestra Gulbenkian, proporcionando um concerto centrado na música do período clássico.
Segundo Risto Nieminen, Diretor do Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkian, "O facto de podermos encerrar a primeira Temporada em Queluz é uma grande honra para a nossa orquestra. Esta é uma Temporada de grande qualidade e acho interessante e importante o facto de ser uma Temporada com especialistas reconhecidos internacionalmente, que são uma referência para os agrupamentos e solistas portugueses".

O concerto tem um preço entre 20 Euros (adultos) e 10 Euros (estudantes), e os bilhetes podem ser adquiridos nas bilheteiras da Parques de Sintra, online na Blueticket, bem como na FNAC, Worten, El Corte Inglés, MEO Arena, Media Markt e Postos de Turismo Aeroporto e Pç. Do Comércio.

O Ciclo do Outono é um evento organizado pela Parques de Sintra em parceria com o Centro de Estudos Musicais Setecentistas de Portugal (CEMSP), que tem direção artística de Massimo Mazzeo. Depois do Ciclo de Carnaval, que teve lugar em março, é agora vez do Ciclo de Outono trazer grandes nomes da música nacional e internacional em cinco concertos no Palácio Nacional de Queluz. Desta vez o destaque é dado aos agrupamentos: duos, trios e orquestras.


Orquestra Gulbenkian
Massimo Mazzeo, direção musical
Karina Gauvin, soprano
F. J. Haydn, W.A. Mozart, J.D. Bomtempo
Preço: 20€ adulto, 10€ estudante

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

INFORMAÇÕES (PÚBLICO):

BILHETES:
À venda nas bilheteiras da Parques de Sintra, online em www.blueticket.pt e na FNAC, Worten, El Corte Inglés, MEO Arena, Media Markt e Postos de Turismo Aeroporto e Pç. Do Comércio.
Passe para o Ciclo de Outono: 60 Euros
Nota: para o concerto do dia 10 de outubro, a entrada é gratuita, de acordo com a capacidade da sala (levantamento de bilhetes no próprio dia)

                                                                  
Sobre o Palácio Nacional de Queluz
O Palácio Nacional de Queluz e os seus jardins históricos constituem um exemplo marcante da ligação harmoniosa entre paisagem e arquitetura palaciana em Portugal. Ilustram a evolução do gosto da Corte nos séculos XVIII e XIX, período marcado pelo barroco, o rococó e o neoclassicismo. Mandado construir em 1747 pelo futuro D. Pedro III, consorte de D. Maria I, o Palácio Nacional de Queluz foi inicialmente concebido como residência de verão, tornando-se espaço privilegiado de lazer e entretenimento da Família Real, que o habitou em permanência de 1794 até à partida para o Brasil, em 1807, na sequência das invasões francesas.

Sobre o Centro de Estudos Musicais Setecentistas de Portugal
O Centro de Estudos Musicais Setecentistas de Portugal, com sede nas instalações do Palácio Nacional de Queluz, tem como objetivo principal a promoção e divulgação do património musical associado ao Palácio de Queluz, no qual a música ocupou desde sempre um papel central, e onde foram apresentadas dezenas de serenatas e óperas. Serão realizados, nas salas do Palácio, concertos, eventos, conferências, simpósios e colóquios, assim como masterclasses e outras iniciativas que se propõem estudar e recuperar o tempo e a tradição de grandes acontecimentos musicais da época da permanência da Família Real no Palácio de Queluz, contribuindo em simultâneo para a fruição pública de uma programação musical de qualidade e para a afirmação do Palácio como referência incontornável da nossa herança cultural. 

Sobre a Parques de Sintra - Monte da Lua

A Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. A sua criação teve como objetivo reunir as instituições com responsabilidade na salvaguarda e valorização da Paisagem Cultural de Sintra, e o Estado Português entregou-lhe a gestão das suas principais propriedades na zona. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.
Em 2013, os valores naturais e culturais que a PSML gere (Parque e Palácio da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d'Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos, e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam aproximadamente 1.700.000 visitas, mais de 90% das quais por parte de estrangeiros.
São acionistas da PSML o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.


Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A.
Parque de Monserrate 2710-405 Sintra